É hora de mandar meu filho para as aulas presenciais? Esse é o dilema de muitas famílias em 2021.

A questão é: não existe resposta certa ou errada para essa pergunta. O que vai determinar é a realidade de cada família. 

O objetivo deste post não é dizer o que você deve fazer, mas ajudar na sua decisão. Continue a ler e reflita para descobrir a melhor opção para seu filho.

O impacto da pandemia sobre o emocional das crianças foi grande

O ser humano é um ser social. Isso quer dizer que socializar é fundamental para nós. O distanciamento social nos tirou a oportunidade de estar com a maior parte das pessoas amadas e impactou diretamente no nosso emocional. Crianças e adolescentes não escaparam desse efeito. 

Segundo uma pesquisa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), as crianças e adolescentes experimentaram problemas de sono, alterações de humor e ficaram desestimuladas para as tarefas rotineiras. O índice de crianças e adolescentes com sintomas relacionados à saúde mental aumentou consideravelmente.

Se para os adultos já foi difícil entender a situação, imagine para as crianças!

Saudade, mudança repentina na rotina, incerteza sobre o fim da pandemia, medo de perder pessoas queridas… Esses e outros sentimentos se tornaram muito fortes também nas crianças e adolescentes. Por consequência, questões como ansiedade e depressão viraram assunto dos mais jovens.

Como anda a rotina da sua família fora da escola?

Após um ano da decretação da pandemia, as rotinas começaram a ser retomadas. Aulas presenciais foram liberadas, espaços públicos foram reabertos, o homeoffice já não é mais a única opção em muitas empresas e as pessoas voltaram a sair. 

A diminuição da taxa de isolamento é resultado de diferentes elementos: reabertura gradual, cansaço do distanciamento, necessidade de retomar a vida etc. Como a escola fica nesse cenário?

Ninguém discorda que educação é um direito fundamental de toda criança. Por isso, vale refletir se temos agido como se acreditássemos de fato nisso. 

Em 2021, a rotina da sua casa mudou? Como ficou o homeoffice? Você tem feito muitos passeios?

Se sua resposta for SIM, será que não é hora de permitir que seu filho retorne ao ambiente seguro da escola?

É seguro mandar meu filho para a aula presencial em 2021?

A resposta é: Depende.

Ainda estamos vivendo tempos de pandemia. A vacina ainda não chegou para a maior parte da população brasileira e toda exposição traz riscos. A questão é: em que lugares os riscos podem ser minimizados? Se você confia na escola que escolheu para o seu filho, não é o caso de demonstrar isso permitindo que seu filho retorne à modalidade presencial?

E agora, como decidir?

Cada família conhece a sua realidade. Por isso, não existe uma resposta perfeita para o dilema do retorno às aulas presenciais. Para ajudar você a pensar na resposta, responda às seguintes perguntas. Elas foram adaptadas deste post do Instagram.

  1. Você tem parentes do grupo de risco morando com você?
  2. Como anda o emocional dos seus filhos em meio à pandemia?
  3. Você tem saído para trabalhar ou para outras tarefas não-essenciais?
  4. Você e sua família têm saído para se divertir (praia, cinema, shopping)?
  5. Seu filho tem maturidade para respeitar as regras de uso de máscara, álcool gel etc?

Decidir se é hora de mandar seu filho para as aulas presenciais é uma tarefa particular da sua família.

O que nós, da Escola Vitória, podemos garantir é que nossa instituição é um ambiente seguro para os seus filhos.  Preparamos nosso espaço físico e nossa equipe para receber seus filhos com toda a segurança possível e você pode conhecer um pouco de nossas atitudes aqui, aqui e aqui.

No mais, estamos à disposição para tirar dúvidas e colaborar com seu processo de decisão.